iinsana #16 | Oh bebê, não adianta, você nunca será eu!!!

Gatinha, encare a realidade, você nunca será eu!! Aliás, ele provavelmente nunca me esqueceu também!!

Ok!!! Entenda que pra entrar nesse tema eu não ando por aí catando nada (eu tenho mais o que fazer, a fila anda e a roda gira). As pessoas veem as coisas, reparam e acabam te mostrando no melhor estilo "Migaaa, sua loka!!! Tu viu isso/aquilo?!", e aí que eu não consigo entender a fascinação dessas gurias em querer se parecer comigo, será que é porque elas querem que seus atuais (ou ex's) sejam tão fascinados ou encantados como quando estiveram comigo (por elas) ?!

Gurias, vamos superar e passar pra próxima fase, sejam diferentes, sejam melhores (por favor)!!! Eu ainda não sei se fico feliz, lisonjeada ou chocada em ver essas pinta indo atrás de coisas que eu faço, incorporando hábitos iguais aos meus, quando não tentando praticamente ser eu (hein?!!).

Não muito recentemente, um ex me contou que a ex de um agora ex (hahahahaha ficou bizarro mais é isso aí mesmo) que é puro recalque (só pode) teve a capacidade de não só monitorar meus passos durante todo o tempo que estive com o dito cujo, com ir atrás de exatamente as mesmas práticas de luta que as minhas. E
u fiquei me perguntando quando soube: será que esse ser humano não tem vida não?! Porque eu (no caso) estava vivendo a minha.

Aí que o povo não perdoa né. Recebi uma foto esses dias de uma "fã" (só pode²). Aí companheiro que pensei "amiga fui eu que deixei ele, agora ele está com você,vá ser você!!! Vá ser feliz!!!! Aliás, se você soubesse o quanto esse "ser" me infernizou até me ver no ano passado, e as coisas que ele me disse, você não teria feito esse furico na língua". Vai entender!!!


Bueno, resolvi trazer a temática a tona porque vejo isso faz anos, e numa era onde você não precisa ser celebridade para ser influencer, eu só me questiono o quanto isso é saudável em um relacionamento. Porque você quer que o cara (ou a guria) esteja com você, ou com uma lembrança de alguém?!

Sim, eu sempre fui marcante na vida das pessoas (seja pro bem ou pra mal, nem sempre tudo são flores, paciência), mas sempre deixei minha marca,acredito que entrar na vida de alguém e não contribuir em nada não tem o menor fundamento, será por isso o tanto de versão pirata desta que vos escreve?! Você já pensou em deixar "a sua marca"?!

Fica minha dica - e olha que essa vai de graça, você nem vai precisar me stalkear hein - seja você, exalte suas qualidades e seu jeito único de ser, eu tenho certeza que você não é linda só por fora, deve ser linda por dentro também, e tem inúmeras qualidades, e deve ser cheia de defeitos (ele deve ter te contado todos os meus, nós também sabemos disso, não os repita). Se ele está com você já viu isso, e admira isso em você, as coisas maravilhosas, e as coisas não tão boas assim.

Então,vá ser feliz!!!
Porque eu continuo maravilhosa, ah esqueci, você já sabe disso!!!!

Aproveita e me segue nas Redes Sociais: @bmorenna 

iinsana #15 | Sobre amores que admiramos

E no fim acaba que estamos sempre exaltando a falta de amor, de carinho, de cuidado com o próximo e do quanto tá é faltando atitude no mundo!!! Alto lá!!! Sabemos que existem as exceções, e é de uma caso desses que vou falar hoje.

O tempo é relativo, e normalmente nós medimos eles em horas, dias e anos. Nós nos conhecemos há 7 anos atrás, mas eu poderia tranquilamente dizer que brincamos de esconde - esconde na rua, que ralamos o joelho jogando futebol, que fizemos noite do pijama e participamos um da festinha de aniversário do outro.

Então, deixa eu te contar, esse casal aí celebrou o amor ontem!! E que amor senhores!!! Não é sempre que vemos um casal bacana assim (e olha que conheço vários), que se admiram, se amam, e ainda são jovens batalhadores, descolados, guerreiros, divertidos, esforçados, humildes, enfim, admiro eles por isso. 

Me permita dar a vocês um overview da história deles, a Lisi e o Vini estavam em momentos de vida muito parecidos quando se conheceram, aquele do "zueira never ends" sabe?! Ela numa boa, ele numa ótima. Eis que se esbarraram numa pegadinha sobre um tal de R$ 0,25 que não ficou esclarecido até hoje, uma cantadinha barata que o Vini largou, a Lisi revirou os olhos (bancou a díficil), e que veja você, colou.

O tempo passou, e eles foram indo, se permitindo, sem muita cobrança, foram deixando rolar. E foram indo tanto que decidiram que aquela vida de zueira não valia mais a pena, e que bacana mesmo era estar um com o outro, decidiram namorar. Lembra que falei que eles pareciam amigos de infância?! Pois bem!! Nós fomos um no aniversário do outro, nos ralamos (e muitoooooo)o joelho mas foi dançando em noitadas sem fim (ou em algumas bebedeiras que nem lembro).


Aí que eles são leves, e continuaram se permitindo. Sem muita pressão sabe, a coisa foi indo tão natural que um dia numa girls night (sim, é o que sempre digo, a Lisi sempre teve isso com a gente, ela tinha o momento dela e ele o dele, eles sempre se permitiram ser casal e ser indivíduo, porque será que esse relacionamento funciona?! E você aí, torrando a paciência do seu boy porque ele tem futebol na quarta?! Vai sair com as suas amigas viada!!!!!) a Lisi chega com a notícias: "Eu e o Vini vamos ficar noivos!!!" Felicidade geral da nação!! Óbvio!!!!
Eis que veio a festa de noivado, o pedido mais fofo, lindo e emocionado. Eu chorei, eles choraram, toda festa chorou. Porque eles são lindos, poque a gente sabe o quanto é difícil achar alguém na linha do "meu fechamento é você mozão", enfim. Lembra os amigos de infância?! Vixêêêê!!!! Aí que ralamos mais o joelho ao som de funk´s intermináveis (sim a gente adora), noites do pijama?! Houveram várias!!! Adivinha onde?! No apê deles!!!!!!! Sim!!!! Eles compraram um apê, foram morar juntos (os caras ainda são organizados, tem como não amar e admirar?!).

E ontem esses lindos que já se amam e mostram que amor é uma conquista diária, que é um exercício de paciência - porque a Lisi tá até que indo na cozinha viu gente hahahahahahaha, e o Vini aprendeu a dirigir faz pouco tempo vaiiiii - só resolveram fazer o que eles fazem sempre: reunir os amigos pra celebrar  o amor em uma festa um pouco maior, com roupas um pouco mais na estica, a Lisi resolveu que era dia de não sensualizar de short´s e estava de branco linda e o Vini estava na beca, porque de resto eles celebraram o amor como sempre fazemos nas vezes que nos reunimos pra beber uma ceva artesanal, eles riram como sempre o fizeram, eles beberam até esquecer o caminho de casa, a Lisi falou suas verdades, o Vini foi cordial e dançou "O Créu" na velocidade 5, e os amigos celebraram o fato de ter esses dois lindos na vida deles.


Sr. e Sra. Lafoucarde um brinde ao amor de vocês!!!
Minha eterna admiração, gratidão e amor por ter a amizade vocês!!!


iinsana #14 | É que eu não quero mais te comer!!

Ué?! Te mordeu porque?! Nunca viu mulher falar assim?! (se bem que eu sou um tipo meio suspeito).

Passei bons anos ouvindo dos meus amigos: "aquela lá eu comi", das minhas amigas "Ah eu dei pra aquele de lá", e de uns imbecis: "eu quero te comer", vezes nove que no final das contas (ok) meus amigos até pegaram as ditas cujas, minhas amigas falavam mal de 11 entre 10 dos caras que elas transavam e na boa nenhum que veio com essa moral toda de fato "me comeu", portanto quem "come" AQUI sou eu, e na boa queridão, não quero mais não!!!!


Feita a devida explicação, você vai ficar aí se mixando pelo título e discutindo ele se quiser, porque é muito mi mi mi pra pouca gente que sabe como abordar (sério que em pleno 2017 eu ainda tenho que ouvir "vamos pra um lugar mais calmo?!" taquepariu em querido!!!!), que sabe como começar (preliminar, tem gente que não faz a menor ideia do que é isso e ainda acha que a obrigação é da mulher de se satisfazer sozinha antes, e depois entrar no jogo, hein?!O nome disso é masturbação, já inventaram o vibrador e aí inventaram você pra que mesmo?!), aí vamos para a trepada, digo o ato em si, sei lá vai, má ai vai ter que se ter muito caractere pra pouco espaço, vamos discorrer sobre em um outro momento.

Desenhado, e pseudo esclarecido parte do título do nosso texto de hoje, que nada tem a ver com sexo - acredite - mas sei lá precisava introduzir (qualquer palavra que eu usar hoje vai ter conotação sexual né?! Vixê!!) a temática porque um pouco tem a ver sim. Falo sobre você se conhecer, em qualquer área, isso envolve profissão, amor, sexo, amigos, etc, para se permitir coisas, e permitir que os outros exerçam certa influência sobre você, e aí, como anda isso?! 

Para e pensa: Você já se sujeitou a situações que não estava afim?! Sei lá vai, um emprego que não era a sua cara, um boy nada a ver, uma transa onde só o cara gozou e você nada (e também não abriu a boca pra nada - olha láááá não sexualiza!!), uma amizade abusiva, enfim, se você se sujeitou amouuuuur é porque você não estava era SE CONHECENDO!!!

Quando você se compreende minimamente, porque se entender por completo leva tempo, dinheiro (sim ou você acha que nós profissionais da psicologia atendemos de graça?!), e maturidade, você começa a perceber que não precisa de algumas coisas e aprende uma palavra que parece feia, grosseira e pecaminosa, aquele tal de "não"!!! Você passa a se permitir dizer não para certas pessoas e situações e aí queridinha isso te livra de cada coisa (é uma benção!!!), e abre portas para outras.

Eu não sei o que anda acontecendo, mas o povo não para de se sujeitar só pra ser aceito, parece que o pessoal anda perdendo a personalidade, ou melhor, ter personalidade virou uma grosseria (e das brabas), deuzulivre, você ter a ousadia de dizer "olha hoje não, estou afim de ficar sozinha!" (antisocial), "olha prefiro te conhecer melhor antes de trepar" (cu doce/se faz), "não dou meu numero de telefone pra qualquer um" (grossa).

Mas peraê hermanos!!!! Tô aqui, tô na minha, tu vem, invade, me torra e EU que sei o que curto, o que não curto, o que tô afim e o que (na boa vééééééi) não tô nem um pouco afim ainda tenho que te aguentar e pagar de princesinha zero personalidade montada num pônei acenando num lindo dia de sol?! Se manca!!!! 

Resumo da ópera: acredito que se conhecer é o ponto alto da coisa, é o mais importante, o essencial (eu me conheço, e você?!). Eu não tolero algumas coisas, e ponto. Se você não aguenta, pede água e caí fora, pode até ser duro demais (não vamos sexualizar o texto no final hein), mas é assim cheguei nesse ponto, você vai achar alguém que queira o mesmo que você, e talvez eu não esteja (mais) buscando o mesmo, talvez o que eu tive com você foi legal, foi maneiro mas véééééééi "foi", e se não tá sendo é porque não é!!! Portanto, não, eu não quero mais te comer!!!

iinsana #13 | Histórias da Carochinha

Na vida ouvimos muitas histórias, passamos por outras, e as vezes ouvimos histórias de histórias de histórias.
Quando você tem um blog, a tendência é que sempre os leitores apliquem à você - a blogger - aquela vivência, mas nem sempre é assim (ou é?!).

"Joca era um cara da capital. Entendia  um pouco de tudo, e nada de muito. Cresceu vendo muita coisa ruim acontecer em sua casa, talvez nem ele soubesse que aquilo era ruim (descobriria mais tarde, descontaria nas mulheres de sua vida depois).
O tempo passou, Joca cresceu, virou namorador, conquistador e um ordinário nato (a culpa foi dela, a culpa é sempre de alguém quando o assunto é o coração, sempre alguém fode alguém no início da vida amorosa) mas não parecia, e ele conheceu Joana, tão sonhadora, tão apaixonada por ele, e ele?! Nem aí!! Mas lembra, Joca era um sedutor.

Joca e Joana ficaram juntos, ela amando e ele "a" mando. Era futebol, amigos, e como traía. Houveram todos as mulheres possíveis, das desconhecidas, as conhecidas, das amigas, as pessoas do trabalho, e o pior foram as  amigas dela, aquelas que cumprimentavam de dia, e acabavam na cama dele à noite, triste.

Não deu outra, foi tipo Copa do Mundo, e fim.

E eis que Joca conheceu Bia. Eita mulher porreta!!! Essa não estava nem na vibe, nem no momento, e aí Joca que não andava muito acostumado se perdeu, derrapou e acabou amando. Foi intenso, foi louco, Joca se descobriu, se perdeu, e eis que Bia um fim deu.

Joca que não sabia o significado de se conhecer não perdeu tempo, conheceu Maricota. Pobre dela, pensava. Joca nada havia elaborado e já foi logo dizendo que estava enamorado. 
Joca havia era voltado. Namorava, casava e prometia. Era festa, janta, juras de amor ao pé do ouvido e promessas. Mas era o avião levantar voo, e ele se afastar, que as promessas ficavam no solo com ela e ele viajava era caçando nos aplicativos.


Ah Joca!!!"

Quantos "Jocas" não existem por aí?! Caras que pegam a amiga da mulher (e o melhor, elas nem sonham, e ainda seguem dividindo as angustias com as tais "amigas", não sei quem são piores, os caras, ou as ditas, acho bizarro),  caras que são casados, ou estão namorando e estão nos aplicativos (e o mais incrível acham extremamente normal e plausível - porque não?!).


Acredito que cada ser humano tenha o seu tempo,  mas não se dar um mínimo de espaço entre relacionamentos é ferrar consigo e com a próxima pessoa (acredite), é levar coisas (muitas coisas), para alguém que nem sabe de quem você está lembrando.

E sobre trair?! Porque namorar se é para estar caçando em aplicativos de encontro, ou saindo escondido, ou pegando aquela guria que trabalha com a tua guria (existe, acredite). Se você quer passar o rodo, esteja solteiro, e faça isso com dignidade.

 Ok ok, quem nunca traiu que atire a primeira pedra. Você precisa fazer isso em algum momento da vida (de preferência quando você tem entre uns 15 e 20 e poucos anos)  para ver qual é a sensação, você faz isso porque é imaturo e não tem a capacidade de chegar na pessoa com quem  você tem um relacionamento para dizer "olha não tem mais como, acabou", mas daí a você ser casado, ou você estar namorando e iludindo alguém, a troco de que hein?!!!

Joca's (que na boa estão mais para uns Juca's imbecis) estão se proliferando tipo mosquito da dengue, está ficando impossível, e eles estão lascando os caras bacanas 
(sim men's eu sei que vocês que são caras do bem ficam putos com esses babacas).

Olha numa boa, seja menos um Joca Juca!!!! No fundo (e aqui no final dessa história), sou
eu cansada de tanta história, de tanta coisa absurda, de ver tanta gente sendo filha da puta (com mulheres que obviamente nem conheço - e que vai saber né, a próxima pode ser eu ou você).

E fica aqui minha indignação sobre o que vejo dos homens* (de todas as idades, classes, credos, cores, etc) N-A-D-A!! São elogios vazios, papos sem conteúdo, zero de tolerância, zero de comunicação, nenhuma vontade de perceber e entender a outra pessoa, se envolver então?! Hahahahahahaha!!!! Sejamos mais tolerantes uns com os outros e com a gente mesmo,  este é um exercício para a vida (e não só quando o papo é amor).



*Falo dos homens porque não conheço o cenário do lado dos guris. Aceito caras que queiram se expressar nesse sentido. Como as mulheres estão?! O papo é bacana ou fútil?! Elas são casadas e estão usando os App's?! Estão tolerantes ou descartando?!