iinsana #12 | É você mesmo João?!!

Era uma terça-feira e fazia um calor de uns 60º graus em São Paulo. Subimos no terminal Lapa sentido Morro Grande, ônibus lotado, e elas?! Elas nem tchummm!!! Eu?! Vixê!!! Pensa num dia em que tudo deu errado, rodei da Freguesia ao Morumbi, fui da Paulista pra Perdizes, mas no fim tudo acaba bem quando acaba bem, e eu estava era com duas cortinas de 4m e uma varão de 2m dentro de um ônibus lotado às 18h, se eu sou corajosa?! Muito!!! Se o povo é prestativo?! Mais ainda.

Então, vamos ao que interessa. Estavamos todos nós no balanço do busão quando as meninas começaram o papo em alto e bom som. A minha bateria que já tinha acabado me tirou a playlist clássica desses momentos onde eu me teletransporto (nesse caso foi ótimo, porque eu me diverti e voltei a época do ensino médio ... Ok, nem fui tão longe assim!!! Uns 4 meses atrás fofocava assim com a minha curica nos ônibus de Porto Alegre, abafa).

E vem cá "Joãooooo, é você mesmo????!!!!". Então, quem largou essa frase foram duas adolescentes, que estavam váááá papo pra quem quisesse ouvir (e eu estava bem atenta, confesso que tinha horas que nem eu me aguentava e ria). Era um tal de "tu viu que o fulano vai ser pai?", "eu não acredito que tu me fazia ficar na porta da casa dele as 6h da manhã", "gente já faz 10 meses que tu tá namorando, passa rápido né?!", olha saí daquele ônibus íntima das gurias kkkkkkkkkkkkk.

Mas não tem jeito, eu queria mesmo era saber quem era esse tal de João, vou contar a história dele, e da sortuda que ganhou um momento "pedido de namoro todo lindo, maravilhoso desses de youtube que ainda existem graças a Deus", e que eu acho que as gurias estavam era na maior inveja da cidadã que ganhou (mas nenhuma deu o braço a torcer, ambas bancaram as descoladas, no melhor estilo "Deuuuuuuuuuuuuus me livre" - ahammmmm!!!).

João - pelo visto um moleque piranha da ZN que não deveria valer muita coisa - foi fisgado por X que deixou ele de quatro, e aí queridas (os), que "deu onda", o cara fez um caminho de pétalas de rosas da entrada da casa da guria, até o quarto dela, teve balão de coração no teto,música romântica, foto na parede, pétala na cama em formato de coração, aliança, joelho no chão e o tal do (escasso, quase nem se ouve mais falar dele, coisa de gente do século retrasado, o vintage): "namora comigo?!" Adivinha se a pinta não aceitou?!!!!

Minhas best's do ônibus ficaram horrorizadas!!!! Acharam "uóóóóó", que ridículo!!! O João gentchêêê, justo o João!!!! Rolou foto na internet e talz, uma delas ainda largou: "quase que dei print e mandei, João é você mesmo??!".

Caralho porra!!!! Deixa o João ser feliz!!! Deixa o João ser intenso!!! Queria eu ser essa guria do João!!! Claro que eu não ia colar nas gurias do ônibus (que deviam ter metade da minha idade) e dizer, olha coleguinhas em terra de zueira, Happn, Tinder, ex imbecil que se faz de dissimulado, guris imbecis diversos (kkkkkkkk) João é o cara hein!!!! E João é o cara porque fez o que tava afim, tava curtindo a dita guria X, foi lá e quis ser romântico, deixa ele!!!

Porque me interessei na história do João?! Porque estou escrevendo ela?! Primeiro porque tem coisas por aí que me chamam a atenção. Segundo porque já namorei, já noivei, já morei junto e já tive muito imbecil na minha vida (tô bem de saco cheio), e chega uma hora que ou você começa a deixar claro e dá uma de Darwin dos tempos modernos, ou você perde tempo, e na boa não tenho mais paciência pra imbecil (o último me fez perder mais que tempo ... sem comentários).

Só que com o advento dos App's de relacionamento estamos no samba do crioulo doido!!! É papo de 5 minutos, beijo na boca, sexo, putaria, pegação, você vira um número na rede social, umas curtidas e nexxxxxxxxxxxxxxxxt!!! Ahhhh na boa véééééi, sefudê!!!!! Não tenho estrutura física,emocional, psicológica e Deus não me deu a porra da paciência pra aturar essa merda toda!!!!  Eu fiquei sem essas porcaria por um tempo, voltei e quer saber, estava melhor sem (meu pai que diz "é só excluir!!!" Sábio ele kkkkkkkkkk).

Só quero registrar que olha João, na boa véééio, nem sei quem tu é, mas é isso aí!!! Faz mesmo, e foda-se os outros!!! O lance é ser intenso e admiro gente assim (sou dessas). Se eu tiver que casar em um mês, vambora (até porque se tiver que dar muito certo, ou muito errado vai dar em algum momento, que seja agora). Sejamos mais João!!! Sejamos mais essas gurias do ônibus que estavam lá vivendo e nem tchumm, sejamos mais euzinha, que estava lá também né gentchê me virando como posso, enfim!!! Que não nos falte amor, e que se ano acabe logo, por favor!!!!

iinsana #11 | Sobre ser mais forte que o mundo

E você já experimentou renascer de algo bom?!

Em meio há tanta coisa ruim que acontece a frase “eu nasci novamente” sempre vem depois de algo muito trágico, uma experiência que nos faz repensar a vida, e reavaliá-la de forma a modificá-la, mas só mediante quase perdê-la.
E se pudêssemos renascer de um fato positivo?! Isso não seria igualmente incrível?! Pois bem posso dizer que escolhi fazê-lo (sim, isso também pode ser uma escolha).

Que 2016 está sendo um ano que mais parecem dez acho que já está claro - e que ano ZICA senhores!! - mas o importante é seguir em frente e aprender. Pois bem eu vos explico, estava eu morando em São Paulo e eis que venho a me mudar para o Rio Grande do Sul (ambas as situações por motivos que não convém maiores explicações por se tratar de causas insignificantes), bueno só aí já temos duas mudanças (organiza as coisas em SP, manda pro Sul, chega em Porto Alegre, arruma tudo, ok vamos recomeçar, lembra, falamos de 2016 o ano "da ZICA sem fim").

Mas nem tudo é lindo, e aí que nem tudo acontece como a gente quer, aliás tudo que nunca aconteceu acontece (bizarro no nível hard), tá preparado?! Só tentativa de assalto foram duas (nunca tinha acontecido na vida toda, eu disse TODA). Dando sequência as bizarrices, tu consegue um "job", na tua área, tudo mara (Oh meu pai!! Agora vai!! Valeu Deus!!!!), aí tu que subiu em árvore, brincava com todo mundo na rua, era "vida loka" quando era pequena, jogava bola, corria, andava de roller e os caralhos da porra e NUNCA (sim eu disse novamente NUNCA) quebrou nada, faz o que?! Quebra o pé com cinco dias do "job" novo. Adivinha?! Adeus emprego!!! Oi cama!! Oi pé quebrado!! (nem vou mencionar minha barriga que tava virando negativa, ohhh dó!!! Kkkkkkkkk).

Tá gatinha, só ouvi tragédia, quedele o texto motivacional?! Calma, gente!!! Estou gentilmente inspirada pelos últimos fatos ocorridos comigo e pelo filme "Mais forte que o mundo" ,TAQUEPARIU viu!!!!Que filme do caralho!!!! Assistam!! Aí esse pouco de tragédia (e teve mais em 2016 - tô aqui orando pra terminar esse ano viu kkkkk) me fez entender muita coisa, e me fez diferente, entenda porque.

Hoje eu assisti o filme do José Aldo, lutador de MMA e eu tô com esse texto na cabeça faz horas, e com o cara que merece ele, o cara que sempre me fez entender que eu posso apanhar de todos os lados (levar porrada mesmo) mas que eu sempre vou ser a "zuzu" guerreira, a filhota dele,que ele tem certeza que vou aguentar o tranco, ele que nunca deixou de acreditar em mim, aliás foi ele que sempre acreditou em mim, seu Abreu!!!

Hoje eu decidi falar sobre renascer na felicidade!!! Hoje fazem três meses que meu pai comprou (e apanhou junto) comigo a ideia de voltar pra São Paulo. Sem nada!!! Só com a coragem, com a garra, com o foco, a força e a fé que a gente sabe que tem!!!

Volta a fita, eu estava em SP, depois estava no Sul, aí eu volto pra SP (e se você acha muita coisa em um ano, pega essa sua comodidade e enfia no cu, porque eu vou atrás do que eu acredito e prefiro isso a ficar chorando pelos cantos). Cheguei num apartamento com sete gurias, com um quarto minusculo, com pouca grana, com roupa pra 15 dias (que passei 3 meses - e vos digo gurias dá pra sobreviver kkkkkkkkkkkkk), fui roubada, fui bem recebida, voltei a dormir em cama de solteiro, abri mão das regalias, das festas, tive que correr atrás, tive sorrisos de quem gostou de me ver novamente,me aproximei das amizades que fiz aqui, fiz novas amizades, conheci lugares que nunca fui, e infelizmente tive a certeza de que algumas pessoas eram mesmos umas imbecis,enfim.

E hoje senhoras e senhores, e vos escrevo esse texto do meu apartamento!!!!Eu aprendi a me dar prazo para as coisas, e eu sempre fui atrás (e eu sempre consigo o que quero, pode demorar, pode levar tempo,persistir é preciso). Eu me emocionei quando comprei o capacho da porta de entrada, eu chorei sozinha quando entrei no meu primeiro apartamento "decente" olhei e pensei "eu apanhei, apanhei e vou recomeçar de onde parei por quem acreditou em mim!!! Ninguém, nunca mais vai me derrubar!!!!", eu aprendi a não reclamar quando as coisas dão errado (e elas continuam dando), afinal de contas as vezes "merda é só uma merda", eu aprendi a parar de pedir e começar a só agradecer, e foi aí que comecei a me ver mais serena e feliz.

E as vezes você só precisa de alguém ali, do lado de fora do ringue, gritando "Calma!!! Calma!! Levanta essa guarda e vai pra cima!!!! Não desiste eu tô contigo!!! Tamô junto!!" E tu foi esse cara seu Abreu!!! 

Pai, obrigada por ser meu mestre, por me ensinar a apanhar e nunca desistir (taquepariu e como eu apanhei hein)!!! Por me ensinar que um bom golpe, na hora errada, é um desperdício de energia, que toda ação na hora errada é um desperdício de força, por me mostrar com amor e paciência o caminho, e que amadurecer é preciso!!! Por me ensinar a ser estratégica, inteligente e sagaz. Esse renascimento é meu, é teu e é nosso. Sabemos o quanto ainda temos, e a peleia é grande!!! Dedico essa conquista, e esse texto pra ti, o cara que me inspira a não me acomodar, a ir atrás dos meus sonhos e a ser uma pessoa melhor!!! Pelo dia que daremos risada de tudo isso, e que seremos tudo que planejamos ser em nossos papos tomando chimarrão no Parque dos Macaquinhos, eu te amo!!! Tu é foda!!!! CARALHO!!!!!!

Zuzu 


iinsana #10 | Sobre a dificuldade de um "não"

Hey dear's!!!

Sim, eu andei sumida!! O blog andou fechado?! Sim!! Não teve mais vídeo, por conta de falta de "aparelhagem"?! Sim!! Porque por falta de assunto não foi (minha cabeça anda fervilhando)!!!


Mas bueno, isso dá cancha pra eu voltar metendo o pé no peito, mais ácida, mais do jeito "iinsana" que o povo tanto cobrou que eu não estava sendo, então vambora que não temos tempo a perder.

Sou gaúcha (caso você seja novo por aqui - gaúcha do Rio Grande do Sul, não de Santa Catarina, apesar de amar o estado) mas adotei São Paulo como minha cidade e ando me divertindo por aqui como se não houvesse amanhã, só que aqui o povo tem um pequeno problema: a dificuldade em ouvir não!!!

Comecemos com os boy´s nas festas (porque a gente vai começar pelo mais crítico e assustador), eu fico impressionada como aqui o povo não sabe levar um corte gente, o cara já se dói, já diz que você é mal educada e coisa e tal.

Alto lá companheiro!!! Vamos retomar aqui, eu estava quieta na minha, curtindo minha bebida, meu som, minhas amigas, você chega (em 90% das vezes totalmente sem noção), já achando que é meu íntimo, me pegando sem um mínimo de educação e eu tenho que o que?!!! E olha, que quem me conhece sabe, sou educada, dou atenção e dispenso com um mínimo de educação porque sei da dificuldade que é um cara chegar em uma mulher na balada, mas aqui em São Paulo, parece que o "não" é meio difícil de ser ouvido.

Queridos de SP, vocês precisam aprender a levar um fora - sim com educação - e não agir com agressividade, como tem acontecido. Não sou obrigada a seguir num papo que não quero, com ninguém, será que custa entender isso?!!!

Dando sequência à dificuldade de ouvir não, parceria aqui também não sabe ouvir não. Se eu não vou na balada, se eu não posso ir neste ou naquele lugar (por esta ou aquela razão), gente o povo toma como pessoal e intransferível. Quééééé isso peoples!!!! Deixa eu explicar uma coisa "broderagem", posso ser sua amiga e ter outras prioridades (eu vou continuar sendo sua amiga, e eu espero que você idem), e numa boa amizade que só serve quando eu estou com você no lugar "a" ou "b" também não me serve e (eu) não fico mendigando não!!!!

Resumindo, quem faz as minhas escolhas sou "eu" (e ninguém mais). Se você está no meu círculo de amigos ou 
estamos de "cunverse" na balada, acredite foi uma escolha e eu valorizo, do contrário eu tenho personalidade o suficiente para dizer não e bancar!!!  Agora, se você não tem maturidade para ouvir não, é mal educado, ou fica de chantagem, meu bem a vida uma hora vai lhe cobrar, vai lhe mostrar algumas coisas e ai vai ser um pouco mais difícil, então comece com as coisas simples e aproveite de pessoas educadas como eu, que ainda tem "tato" pra não te dar uma resposta atravessada e te mandar tomar no cu (porque tem horas que a vontade que tenho é de fazer isso com algumas pessoas).

Sigamos aprendendo a entender uns aos outros, e principalmente a nos respeitarmos, porque ninguém é obrigado a porra nenhuma. Se você ouviu um não na balada (com educação é claro - você também não é obrigado a aturar ninguém com grosseria pro seu lado) saia a francesa!!! Se seu amigo não tá podendo, entenda e reveja como você pode aproveitar a amizade. Se o seu trabalho tá difícil, veja como lidar. Sempre tem um jeito, só aprenda a ouvir não. Se eu aprendi, você também aprende!!!